Conheça a história da Double Wing, o sistema de jogo utilizado pelo Nova Serrana Forgeds

Quem assistiu ao jogo entre Nova Serrana Forgeds e Ipatinga Tigres, que decidiu a classificação da segunda fase do Campeonato Mineiro 2019, presenciou algo inesperado. Após encontrar algumas dificuldades ofensivas no primeiro tempo, graças à ótima atuação da defesa do Tigres, o Nova Serrana Forgeds voltou para o segundo tempo alinhado em uma formação pouco convencional, fechada, sem wide receivers. A partir desse ponto, o ataque passou a encaixar muitas corridas e alguns passes em play action, conquistando uma vitória de virada, na prorrogação, em uma partida que mal havia terminado e já tinha entrado para a história do futebol americano brasileiro.

. Quem acompanhou a trajetória do Forgeds ano passado já conhecia esse ataque. Foi com ele que o time de Nova Serrana impôs sua vontade sobre os adversários na Copa Ouro, chegou aos playoffs do Campeonato Mineiro 2018 e da Liga Nacional de Futebol Americano em seu ano de estréia nas competições. Mas mesmo dentre as pessoas que acompanharam todos os jogos do Forgeds, poucos sabiam que estavam assistindo a um dos mais bem sucedidos sistemas ofensivos já utilizados no futebol amercano: o Double Wing.

O termo Double Wing sugiu pela primeira vez em 1912, mas se referia apenas a uma das diversas formações usadas pelo lendário técnico Glen “Pop” Warner em seu célebre sistema Single Wing, e se referia somente a um ataque alinhado com 2 Tight Ends e 2 Wing Backs (running backs alinhados a 1 jarda de distancia dos Tight Ends e recuados 1 jarda da linha de scrimmage).

Durante várias décadas, a Double Wing era apenas isso: só uma formação complementar em um complexo e dominante sistema ofensivo. Até que no começo dos anos 70, um homem chamado Don Markham mudaria o significado desse nome para sempre.

Markham era o Head Coach em uma escola chamada Los Angeles Baptist High School, e um adepto da tradicional I Formation. Não existem registros do que motivou a mudança, mas em algum ponto, Markham começou a executar a jogada Power, uma das mais importantes da I Formation, na formação Double Wing, convertendo o half back e o tailback, que originalmente se alinhavam atrás do quarterback, em wing backs

Essa modificação, junto com o posicionamento angulado para dentro dos wing backs, criou novos ângulos de ataque para as jogadas de corrida, além de um tempo de execução mais lento, que permitiu a Markham trazer mais dois lead blockers para o ponto de ataque da corrida: o tackle do backside, que se juntou ao guard do backside que, tradicionalmente, já executava um pull para se tornar um lead blocker na jogada Power,  e o quarterback, que tinha um ângulo perfeito para bloquear o jogador mais aberto da defesa, após fazer um toss para o wing back.

Além disso, com o quarterback alinhado under center, e o full back abaixado atrás dele, a linha ofensiva impedia a visualização do backfield pela defesa, que não conseguia saber onde estava a bola.

Foto: Google imagem

Essas duas características – desorientação da defesa e o grande numero de bloqueadores no ponto de ataque – davam ao ataque de Markham jogadas muito perigosas, mas ainda faltava algo para que esse ataque se tornasse um sistema ofensivo de fato: a criação de séries de jogadas. No sistema Double Wing, a chamada de jogadas segue uma lógica simples: o ataque vai executar uma jogada base (no caso, a Power) até que a defesa comece a se ajustar para pará-la. Quando isto acontece, o ataque chama uma nova jogada, contra-atacando o novo ponto vulnerável criado pelo ajuste da defesa. Quando a defesa se ajusta para parar a nova jogada, uma terceira é chamada. É uma ideia simples, mas que poucos times utilizavam corretamente. Isso permitiu a Markham manter um playbook enxuto, com poucas jogadas. Como tinha poucas jogadas, ele podia repeti-las nos treinos até que o time se tornasse consistente em sua execução, e ainda tinha tempo para trabalhar muito os fundamentos.

Graças ao Double Wing, Don Markham se tornou uma lenda no Sul da Califórnia, acumulando vitorias, campeonatos e recordes ofensivos. Seu maior feito foi na escola de Bloomington High, em 1994, quando seu ataque marcou 880 pontos em apenas 14 partidas. Sim, ele teve uma média de 62 pontos e quase 460 jardas por jogo! E isso com um elenco que não contava com jogadores mais talentosos que os times adversários. Essa é outra característica importante do Double Wing: o ataque é eficiente, mesmo quando não conta com jogadores especiais. Para todos os Head Coaches que assumiam escolas de menor expressão, que não contavam com um grande numero de atletas e nem muita estrutura para treinos, o Double Wing foi a resposta dos céus às suas orações.

Com o advento da internet e a popularização dos fóruns em que os técnicos podiam compartilhar conhecimento e experiências em uma escala nunca antes vista, o sistema se espalhou pelo país e também pela Europa, pra onde foi levado por técnicos como o próprio Don Markham e Hugh Wyatt, que costumavam treinar times do velho continente em seus períodos de férias.

O auge da popularidade do sistema se dá em 1997, quando Jerry Vallotton, técnico de uma escola californiana e discípulo de Markham, publica o livro “The Toss”, no qual explica detalhadamente como um time pode instalar o sistema e é considerado a Bíblia da Double Wing. O livro propiciou a divulgação massiva do Double Wing, que passou a acumular vitórias e quebrar recordes em todos os estados americanos.

No entanto, com o surgimento de sistemas ofensivos simplificados voltados para o passe, nos anos 2000, o Double Wing foi perdendo sua popularidade. As escolas passaram a conseguir manter ataques eficientes e mais atrativos para seus estudantes, que queriam imitar o que viam na televisão: os ataques cada vez mais aéreos da NFL e do college.

Um efeito semelhante acontece no Brasil, o que faz com que, ao menos até onde eu saiba, o Nova Serrana Forgeds seja o único time do país a executar um sistema que é perfeito para as nossas condições atuais, como a limitação de tempo para treino, a dificuldade no recrutamento de novos jogadores e a falta de formação aprofundada para técnicos.

Portanto, da próxima vez que vir um jogador do Forgeds correndo atrás de uma parede de bloqueadores, saiba que o que você está presenciando é um dos mais eficientes, bem sucedidos e vencedores sistemas ofensivos da história do esporte. O Futebol Americano em sua mais pura forma.

One thought on “Conheça a história da Double Wing, o sistema de jogo utilizado pelo Nova Serrana Forgeds”

  1. Baita texto. O que já vi e chegou mais perto chegou dessa formação aí foram o Juventude 2018 e o Tubarões do Cerrado em 2016. Mas ambos usavam 1 wide aberto de cada lado (se não me engano).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *